Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

E esta hein?!

Um blog para falar sobre tudo....Principalmente estupidez...

E esta hein?!

Um blog para falar sobre tudo....Principalmente estupidez...

07
Jul11

Momento Profundo

E esta hein

Luís era pacato…rapaz de boas famílias, tímido por natureza…

 

Morava num condomínio privado na periferia de Lisboa, fruto de todo o esforço que colocou nos anos em que estudou na Universidade, para tirar Licenciatura e Mestrado em Medicina. Enquanto tirou o curso, não fazia mais nada do que estudar, estudar e estudar…

 

Esse esforço compensou, e vivia desafogado, com tudo o que a vida tinha de melhor…Ou quase tudo…Graças a este esforço todo e à sua timidez, ficou com pouco tempo para namoros. Tinha 29 anos e apenas tinha tido uma namorada…A medicina…

 

Até certa altura, ele achava suficiente…Contudo, após a morte dos pais (a mãe de cancro e o pai de AVC), Luís começou a perceber a solidão em que vivia…Uma casa grande, com muito espaço, piscina e court de ténis no complexo…E ninguém para partilhar isso…

 

Foi quando viu Sílvia…vizinha no mesmo condomínio, que ele nunca tinha reparado até ao dia em que iam batendo à entrada da garagem…Foi como amor à primeira vista, mas Luís, tímido que era, nunca teve coragem de “investir”…

 

Tentou, com o porteiro e outros vizinhos, saber quem era aquela misteriosa mulher, que pela primeira vez lhe tinha arrebatado o coração de tal modo, que poderia ser a única a combater com o amor pela Medicina. Descobriu que tinha 32 anos, era Advogada, divorciada e que tinha ido para ali, para poder retomar a vida, sem grandes confusões…

 

Durante uns dias, Luís parecia um “stalker”…tão obcecado por ela, que via tudo o que ela fazia no complexo…quando ia à piscina, quando saía à rua, quando estava à janela…

 

Um dia, estando a ver TV, batem-lhe à porta…quem era? Sílvia, pois claro…Queria saber se ele a podia ajudar pois tinham-lhe dito que ele era electricista, e ela estava com problemas em casa (cortesia do porteiro, para ajudar Luís). Depois do mal-entendido resolvido, Luís ganhou coragem e convidou-a para jantar…Para espanto dele, ela confessou-lhe que também era tímida, e queria aquele jantar tanto quanto ele, mas que teve medo que ele a achasse muito atrevida.

 

Trocaram números de telefone e ficou combinado que no dia a seguir iriam jantar ao restaurante preferido dela.

 

Luís esteve ansioso o dia todo…Chegou a hora e lá estava ele, todo janota, sentado à espera da sua princesa…esperou….esperou….esperou…

Ao fim de 1h30, e depois de inúmeras chamadas que ela não atendeu, pensou que tinha sido humilhado, e foi para casa de coração partido…Seria um sinal? Seria possível que o único amor da sua vida fosse a Medicina???

 

Chegou a casa, e reparou que estava tudo apagado em casa de Sílvia, mas fingiu que não queria saber…Passaram-se alguns dias e nunca mais ouviu falar dela, não a via, não sabia nada dela e não queria saber…Até que decidiu ir falar com o porteiro…”Sabe o que aconteceu com a Sílvia, Sr. Marques?”

 

“Não sabe o que aconteceu Dr? Ela teve um acidente há uma semana e faleceu. Aliás, estão ali o irmão e a mãe a levarem as coisas dela.”

 

Luís encheu-se de forças e foi lá falar com a senhora. Apresentou-se, deu os seus sentimentos e ficou de rastos ao ouvir da boca da mãe...

 

“Você é que era o Luís? A minha filha falou-me tanto de si...No dia em que ela faleceu, ela ia ter consigo…”

 

“Comigo? Como sabe?”

 

“A polícia disse que ela teve um acidente porque ia a mandar uma mensagem ao telemóvel, e não viu o sinal vermelho…eles deram-me o telemóvel, e nos rascunhos das mensagem estava uma guardada a dizer…Estou atrasada, mas não faltarei ao encontro mais importante da minha vida…Estou ansiosa por chegar, espera por mim ok? …Beijinhos”

 

Conclusão? Cada um tire a sua {#emotions_dlg.blink} Saudações Eestianas

 

P.S. - Esta estória é pura ficção, qualquer semelhança com a realidade é uma coincidência do caraças {#emotions_dlg.smile}

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2007
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D